"Deveríamos ser capazes de recusar-nos a viver se o preço da vida é a tortura de seres sensíveis". Gandhí
"Um ser humano é parte do todo, que nós chamamos de Universo, uma parte limitada em tempo e espaço. Ele experiencia a si mesmo, seus pensamentos e sentimentos, e algumas vezes se separa do resto - uma espécie de ilusão ótica de sua consciência. Esta ilusão é uma espécie de prisão para nós, nos restringindo aos nossos desejos pessoais e à nossa afeição pelas poucas pessoas mais próximas a nós. Nossa tarefa precisa ser libertar-nos desta prisão a partir da ampliação do nosso círculo de compaixão para abraçar todas as criaturas vivas e toda a natureza em sua beleza. Ninguém é capaz de alcançar isso completamente, mas a aspiração por tal realização é em si mesma parte da libertação e um fundamento para a tranqüilidade interior.- Albert Einstein (1879-1955), New York Post, 28 November 1972.



Namastê!

Bon Apetit!

25 de agosto de 2008

"coxinha" do amor! XD







Gente do céu! Depois de três tentativas frustradas, enfim consigo combinar massa+recheio e fazer um salgadinho de festa vegano pra convidado nenhum colocar defeito!

Há um bom tempo eu testei uma receita de salgadinho, os recheios ficaram lindos, mas como fiz mais de um tipo acabei fazendo uma mistureba de temperos no estômago que me deixou quase que traumatizada, acho que foi nesse dia que passei a sentir dores de cabeça só por sentir cheiro de curry!

Em uma outra tentativa usei leite de soja pra grudar a farinha de rosca e ficou aquele gosto-doce-de-leite-de-soja-insuportavel-que-na-maioria-das-vezes-só-eu-sinto...argh...traumatizante também...

Aí, ontem minha mãe fez a massa que saiu na revista dos vegetarianos desse mês, mas adivinha o que temperava a massa? O bendito (maldito, pra mim! =P) CURRY!!! Se você gosta desse temperinho, me pede a receita que é ótima pra quem gosta, mas se não, delicie-se com essa que vou postar e nem pense na hipótese "engordar"!!!! Vale muuuito a pena (ou a banha, como quiser.)!!!


Chega de lero-lero!


Receita da massa:

4 1/2 xíc. de água temperada à gosto

2 colheres de creme vegetal

4 colheres de óleo

4 xíc. de farinha de trigo

Ferva a água e, com os temperos, o creme vegetal e o óleo, deixe-a cozinhando até que seu volume abaixe dois dedos. Despeje toda a farinha de trigo de uma vez só e mexa vigorosamente até cozinhar e soltar da panela. Se necessário coloque um "fio" de azeite para facilitar na hora de alisar a massa.


Recheio:

Duas xíc. de pvt desfiada

1 xíc. de tofupiry

1/2 copo de água

Meio maço de coentro (não gostei da primeira vez que fiz, ai substitui por cebolinha verde)

Temperinhos à gosto



6 comentários:

Tatiana disse...

Oi, Laila!
Amei as coxinhas de coração! ^^ Ficaram lindas! Parabéns mais uma vez!
bjos!

Bete disse...

Adorei o seu blog, já está nos meus favoritos.
Parabéns.
um abraço
Bete

Brites disse...

Oi Laila!
em resposta ao seu pedido de ajuda relativamente ao agar-agar, devo dizer o seguinte:
proceda exactamente como digo na receita ao hidratar o agar-agar. Depois, adicione os ingredientes aos poucos e poucos, sempre tomando em atenção que este tipo de alga carece de ser aquecida para poder ligar.Pode colocar na mesma 1 1/2 colheres de sopa de agar-agar.
Eu também fiquei fascinada pela receita, apesar de estar proibida de comer doces.
Beijinhos.

Tatiana disse...

Laila, ficou lindo o novo formato do blog, amei! =)
O pintinho do lado tá demais! ^^
Bjos!

ps. ela respondeu! \o/ huhuhuh

Anônimo disse...

Como você faz o formato de coração das coxinhas? Abs

LaGama disse...

Para o formato de ciração basta moldar a coxinha como de costume e na parte mais gordinha ir formandp com cuidado a "bundinha" do coração.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails